Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

939 - DOEU

Fernando Ramos, 12.04.19

 

 

DOEU

 

Doeu ao saíres da minha vida,
Sem se quer olhares p'ra trás
Ouvi apenas a batida

Do silencio que a solidão trás

 

Doeu não só ao inquieto coração
Doeu também ao amor do meu peito
Doeu não saber bem por qual a razão
De ires embora, ficando eu desfeito

 

Foste embora levando o passado

E doeu aos sonhos tidos no leito

Fiquei em baixo, meio arrastado
Doeu ao pensar na falta de teu peito

Foi a hora do triste adeus
E meu céu escureceu

Caindo lágrimas em olhos meus

E ao meu amor por ti, ai se doeu  

 

De: Fernando Ramos

30.1.2013