Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

28
Set18

875 - BALADA DE MAU MOMENTO

Fernando Ramos

875 (2).jpg

 

  • 875 - BALADA DE MAU MOMENTO
  •  
  • Hoje não chega lírios nem a estrela
  • Que me aquecem o coração
  • E alegria quente nem vê-la
  • Só a rebeldia p´lo meu violão
  •  
  • Sou levado a estar de sentinela
  • Percorrendo noites de breu
  • Neste meu inverno vejo a flor amarela
  • Caída num chão, tão murcha como eu
  •  
  • Sei lá porque vou dorido
  • Neste caminhar do destino
  • Quero dar um grito que vai sumido
  • No meu jardim de vida pouco florido
  •  
  • E neste azedume que me deixa frio
  • Apenas habita a desilusão
  • Que nas veias corre-me como um rio
  • P´ras marés de choro da depressão
  •  
  • Meu coração agora está a doer
  • Mas lutando vou tentar ser feliz
  • Pensando que amargura vai desaparecer
  • E que vou perder penosa cicatriz
  •  
  • E nesta balada de mau momento
  • Aparecerá o arco-íris depois do trovão
  • Virá colorido de belo sentimento
  • Bastando um poema, bastando uma canção
  •  
  • De: Fernando Ramos

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D