Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

05
Abr18

827 - O POVO DESEMPREGADO

Fernando Ramos

 

827 (2).jpg

 

  • O POVO DESEMPREGADO
  • Vejam o povo
    Que vai na praça
    Gritando a fome
    Que o espirito não acalma
    Choram a miséria
    Num sol de Maio
    Com a raiva livre
    Bailando na alma
  •  
  • Cantam entre amigos
    A dor da fome
    Em baladas ao vento
    Que desfraldam velas
    Ouvem a brisa
    No murmúrio lento
    Sacudindo a morte
    Debruçando-se
    P’las janelas
  •  
  • É o povo desempregado
    Na sua negra tormenta
    Suplica por migalhas
    Do magro salário
    Que o pobre estômago
    Não lhes alimenta
    Restando a rua
    Como Santuário
  •  
  • Juntos, na malévola
    Pobreza tristonha
    Mostram com raça
    Sua determinação
    Lutando de pé
    A injustiça enfadonha
    Chegando-lhes à pele
    A prisão sem fé
  • Que p’ra eles estranha não é
  •  
  • E as pálidas nuvens
    Negras silenciosas
    Se abatem sobre a razão
    Em noites bem misteriosas
    Matando um povo
  • Que apenas pede
    Trabalho e pão
  •  

De: Fernando Ramos

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D