Minha Poesia

31
Dez 17

748 (2).jpg

 

 

  • TEU NOME

    Direi teu nome sem devassa
    E nunca será palavras vãs
    Ele, em meu peito se enlaça
    E, é meu sol p’las manhãs
  •  
  • Esse nome que eu adoro
    Manter-se-á dentro de mim calado
    Manuela, por dize-lo quase choro
    Lágrimas de prazer reencontrado
  •  
  • Teu nome, é a esperança levada à cena
    Dize-lo é um acto que não cansa
    Mas estar contigo, valerá mais a pena
    Porque assim o coração tanto amansa
  •  
  • És a boa razão do meu sonhar 
    E serás minha chama vida fora
    Perdendo-te, quando meu final chegar
    Quando esse esse momento vier na hora
  •  
  • De: Fernando Ramos
publicado por Fernando Ramos às 09:41

Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12

22




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO