Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

671 - VOZ ATREVIDA (meu poema p'ra Mariza)

Fernando Ramos, 09.08.22

 

671 fr.jpg

  • VOZ ATREVIDA 
  •  
  • O xaile, afaga-lhe seu corpo franzino 
    E ela, como uma borboleta vaidosa 
    Mariposeia-se num fado cristalino
    Movendo o rosto, lindo como a rosa
  •  
  • Vive bem na Lisboa de seus sonhos
    Onde a dor na sua voz é um hino
    Cantando alguns poemas tristonhos
    Bem bebidos num cálix divino
  •  
  • Mariza, no seu orgulho artista 
    Presenteia-nos poesia à vida
    E num grande fervor fadista 
    Enlaça a melodia na voz atrevida   
  •  
  • Trauteando bonitos fados famosos
    Passeia por vielas, e becos apetecidos
    Acena ao povo em gestos formosos
    Ofertando graça em poemas sentidos

    No fado, emana charme e carisma
    Quando se expõe à velha guitarra
    Oferece sensualidade sem sofisma
    Em poemas que seu cantar agarra
  •  
  • E no bairro boémio da Mouraria
    Mariza, é rainha da noite encantada
    Muitos a ouvem até ser dia
    Chorando ela amor, emocionada 

    De: Fernando Ramos