Minha Poesia

18
Fev 17

 

 

 

MINHA CARTA

 

Escrevo esta carta, meu amor
Cheia de esperança e vontade
Estou só como um perdedor
Na companhia de imensa saudade

 

Ao escrever estas linhas, sofro
Porque levam minha infelicidade
Se não o fizer sei que morro
Entre palavras escritas em liberdade

 

Liberdade de te amar e querer
Do meu mundo, agora entristecido
Saíste de meu peito, estou a sofrer
Se não voltas mais sei que não vivo

 

Esta ansiedade me agita
E escrever-te é como fazer amor
Volta que meu coração ressuscita
Indo embora minha penosa dor

 

De: fernando ramos

 

publicado por Fernando Ramos às 12:10

Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

16

19
20
21
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO