Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia


24.01.22

  

536 1 (1).jpg

  • CRAVO VERMELHO
  •  
  • Hoje ofereci um cravo vermelho
    ao mendigo da minha Avenida
    perguntou, e pediu um conselho
    Se o cravo mudaria sua vida
  •  
  • Olhei para ele, e emudeci
    Resposta esperava com ansiedade
    Disse-lhe que nem não, nem sim
    Mas falei-lhe de Liberdade
  •  
  • Ele deu uma gargalhada
    E aí, eu não percebi
    É que a dele, tinha sido roubada
    Porque nunca a viu por ali
  •  
  • E ainda me disse mais
    Liberdade é não mendigar
    É amor, solidariedade, e outros tais
    Que a ele não deixavam chegar
  •  
  • Mas ficou com o cravo vermelho
    Com a esperança da vida mudar
    E se hoje alguém se vir ao espelho
    Aquele rosto pousadamente irá encontrar
  •  
  • de: fernando ramos
  •  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D