Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

473 - OS DEMAGOGOS

Fernando Ramos, 22.11.21

  

 

  • OS DEMAGOGOS
  •   
  • Há por aí uns senhores,
    Que pedem contenção
    Falam de alguns horrores
    Como desgraça da Nação
  •  
  • Gritam aos sete ventos,
    Que o país está sem tostão
    São curtos os orçamentos,
    Dizem de sua razão
  •  
  • Mas que pena... Diz o povo
    Com alguma sabedoria
    Nesta conversa, nada é novo
    Sorriem com zombaria
  •  
  • São demagogos e espertos
    Quem faz tal afirmação
    Antes de terem os lugares certos
    Prometem tudo, e a ilusão
  •  
  • Gastam onde não devem gastar
    Todo o nosso imposto
    Mais tarde vão descansar
    Num bom trono a seu gosto
  •  
  • Ó senhores, não somos carneirinhos
    Olhem que o povo não é parvo, não
    Poupem mas é os nossos dinheirinhos
    Que tem de chegar pró nosso pão
  •  
  • Gastam de mais, a seu belo prazer
    E olhem que povo um dia se zanga
    Eles levam muito bom viver,
    Depois gritam que estamos de tanga
  •  
  • Há muito dinheiro mal gasto
    E todos nós sabemos isso
    Temos de acabar com o repasto
    Porque o dinheiro leva sumiço
  •  
  • Depois arranjam um belo tacho,
    E num bom emprego, estão primeiro
    Ao povo deixam um barbicacho
    Quando vão embora do poleiro
  •   
  • de: fernando ramos