Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

416 - NOSSA MÃE FOI EMBORA

Fernando Ramos, 26.09.21

 

NOSSA MÃE FOI EMBORA

 

Foste embora,
sabíamos que tinha de ser
E ficámos tristes e ansiosos
pela incerteza do futuro,
tu eras a nossa âncora
e a nossa estrela mais cintilante

Foste embora,

e o tempo para nós entristeceu
Sofreste tanto para criares os filhos,
e foram anos, e anos de felicidade
p’ra nós, e p´ra outros
Porque em nossa casa,
apesar de fazeres tantos, 
e tantos sacrifícios juntamente com o pai, 
sempre havia lugar para mais um à nossa mesa,

e como isso era bonito,
que saudades desses tempo mãe...

 

Foste embora,
tiveste de partir 
porque Deus assim o quis,
mas nós temos tantas recordações tuas
apesar de sabermos que estás
ai no bom céu, e ainda olhas por nós 
com teu olhar doce de mãe
Esse olhar limpo e justo 
que aquece nosso coração,
e não deixa que caias no esquecimento,
resta-nos essa satisfação

 

Foste embora,
ficámos tão sós,
sentimos tanta falta do teu amor, 
do teu carinho, do teu sorriso, e vê lá...

até temos saudades de quando nos ralhavas 
e nos punhas na ordem, pelas asneiras cometidas

Nossa mãe foi embora
E ainda ao fim de algum tempo 
de teres partido,
com lágrimas te dizemos 
que te AMAMOS MÃE

 

de: fernando ramos
20.1.2006

(Para todos os meus irmãos)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.