Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

412 - MEU MAR

Fernando Ramos, 22.09.21

 

 

MEU MAR

 

É na noite sem luar
Que em meu mar navego
Com um amor que me faz desejar
Seu corpo que me deixa cego 
De tanta paixão que me tira o ar
E me faz andar sem frio     

Vendo o brilho de seu olhar
Fica meu corpo quente num rodopio       

 

E quando meu mar à arei chegar
Sentirei a delicadeza da suave espuma
Para com ela, meu amor salpicar
Seu corpo, que no meu se arruma 
Nele me perco em desejos loucos
Naquelas bem ditas noites sem luar
Daremos beijos, e não serão poucos
Que nos darão prazer, até a manhã raiar

 

Meu amor, é o sonho da noite sem luar
Que em meu mar o desejei
Dele vou sempre gostar
Até ao dia em que morrerei
Aí, meu espirito no céu irá entrar
E a deusa do amor, a encontrarei
De um amor na terra, irei falar
E dizer, que por ele ali esperarei

 

 

de: Fernando Ramos