Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

34 - AMADO MANTO

Fernando Ramos, 29.03.15

  


 


AMADO MANTO




Voa com o vento que sopra


Na terra, no céu e no mar


E na curva do palco


Da roda de sua vida 


Encontra o ninho


P´ra suavemente se abrigar 


 


E nos contornos tatuados


De cada sorriso, de cada olhar


A ave encontra a felicidade


Na natureza do adepto


Que brilha e resplandece


Enquanto observa


A sua Águia garbosa


 


E no élan do seu universo


Não pára de procurar a glória,


No meio do ruído da multidão


Que a espera ao sol, ou à chuva


Ou na noite escura, ou de luar


Até que ela chegue a seu pouso


E bendito sustento como sinal


Pintado de alegria p´lo vermelho


Sua fonte que lhe mata a sede




Não é uma reflexão


Mas sim um espelho


Do Benfiquista que admira a Águia


Tanto como um poema


Em seu amado olhar


Espreitando a alma


Que também quer voar


Pró lugar onde lhe é tudo


 


Residindo lá a brisa


Que nos embriaga


No estádio de tanta emoção


E de tanta fraternidade


Que é o céu


Do vermelho e branco


Do amado manto


De milhões que p´ra amar o Benfica


Só uma vida não lhes chega




34 - Fernando Ramos