Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia


29.06.21

 

 

AMAR NAS DUNAS

Há noite, levo o meu amor ao monte
que fica bem próximo do mar
Já de lá, olhamos o horizonte,
p´ra sabermos onde podemos amar


Decidimos ir para a beira do mar
e na arei nos aconchegámos
Ali, nos beijamos devagar
e dos nossos sonhos falámos


Entretanto uma onda atrevida chegou
molhando nossos corpos bem quentes
Era uma, que nunca banhou
paixões assim tão ardentes


De lái, então nós saímos
e fomos para as dunas do lado poente
Ao chegarmos, p´ra elas sorrimos 
ali
nos amaríamos perdidamente


E foi assim que tudo aconteceu
com bons momentos de grande esplendor
Até, que depressa amanheceu
a às dunas devemos um ondulado amor


Para o mar nós olhámos
agradecendo à onda que nos banhou
Porque nas dunas docemente amámos
naquela noite que depressa passou

 

 

de: Fernando Ramos

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D