Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

327 - O TERREMOTO DE 1755

Fernando Ramos, 27.06.21

O TERREMOTO DE 1755

 

Fez duzentos e cinquenta anos
que este pequeno País foi arrasado
Foi quase todo pelos canos
e um povo ficou infernizado

 

Escreveram que tremeu, a bom tremer
ficando completamente destruído
Aumentou a miséria e a falta de comer
e muito teve de ser reconstruído

 

O fogo queimou casas, e quase tudo
e o mar, à cidade muito longe chegou 
Nove minutos levaram o país ao fundo
num tremor de terra, que tudo devastou 


Grande desgraça teve Portugal
que foi engolido p´las altas ondas do mar
Foi um desastre de causa natural
que um povo teve de suportar

 

Foi a um de Novembro que aconteceu
Portugal inteiro ficar muito sofrido 
O povo, esse nunca esmoreceu
e fez um País bem reconstruído

 

Somos gente forte e valente
quando a desgraça nos bate à porta
Depois somos muito displicente
ao pensarmos que ela está morta

 

E um novo país foi construído
com o Marquês de Pombal à frente
Foi tudo muito bem sucedido,
E hoje ainda há uma construção decente

 

O povo ergueu uma obra bela e boa
fazendo uma maravilhosa cidade
Todos têm orgulho da sua Lisboa
linda terra p´ra posteridade

 

Somos um país com uma linda história
E devíamos de ser, mais amigos de nós
Levamos esta terra à nossa vitória
em nome dos nossos queridos avós


Não deixemos morrer Portugal,
que tantos construíram com muita dor 
É o nosso país, e não há outro igual
vamos todos dar merecido valor

  

de: fernando ramos

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.