Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia


29.05.21

 

 

AMAR NA MADRAGOA

 

Meu amor me enganou
Certa noite na Madragoa
Por outra me trocou
Na minha velha Lisboa

 

Foi numa noite na cidade
Que ele me seduziu
Ali perdi a castidade
E desde ai, sempre mentiu

 

Confesso, dele ter saudade

Cheguei a odiar por lhe querer

Lembro-me logo da minha verdade

Sei que ama-lo, é p´ra esquecer

 

Hoje sou uma mulher sofrida
Por amor a quem não devo
Ele me deixou perdida
Desde jovem e muito cedo

 

Na Madragoa eu fiquei
Com a vida destroçada
Da outra, ciúmes nunca terei
Porque com ele, não é bem casada

 

Madragoa meu amor
Meu futuro é o que Deus quiser
Desde aquela noite de dor
Que passei a ser mulher

 

Outro amor vou encontrar
Por muito que isso me doa
E com ele quero casar
P´ra ser feliz na Madragoa

 

de: fernando Ramos

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D