Minha Poesia

04
Mai 21

 

 

  • CARICIAS
  •  
  • Quando tuas 
    e minhas mãos
    cariciam nossos corpos
    ardemos de desejos intensos
    de ternurenta paixão
  •  
  • E o gozo que nos deixa tal gesto
  • em nossos corpos de fogueira
    só os Deuses do Olimpo o saberão 
    E num prazer contínuo p´lo louco rodopio
    ficamos em êxtase deliciados 
    por sublime momento
    que nunca acabe, como desejamos
  •  
  • E o final chega, como chega sempre
    como um poema romântico de letras nuas
    terminando em caricias penetrantes
  • Atingindo o clímax
  • por nós sempre desejado
    em noites que duravam, duravam
    até à brisa fresca da manhã
  •  
  • de: fernando ramos
publicado por Fernando Ramos às 10:26

Maio 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9



31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO