Minha Poesia

27
Mar 21

 

 

  • LISBOA, SEMPRE LISBOA
  •  
  • Lisboa, na sua melancolia Outonal
    Busca lugares em passeios públicos
    Vai chegando a chuva à Capital
    Aos reis da noite, e seus súbditos
  •  
  • Lisboa da Amália, e da Severa
    Tem a arte de bem estar
    Elas cantavam p´la Primavera
    Até o Inverno chegar
  •  
  • Lisboa das guitarras que gemem
    Nos fados de saudade e alegria
    tocam, e muito pedem
    Que a cidade não ande vadia
  •  
  • Lisboa dos touros e fados
    Que o povo não dispensa
    É um espectáculo sem pecados
    À antiga Portuguesa
  •  
  • Lisboa de muitos Santos
    Dá-nos o sol com ternura
    Tem o rio p´ra uns quantos
    Que o amam na sua brandura
  •  
  • Lisboa de mil amores
    Vestida de sonhos e magia
    Oferece perfumadas flores
    Quando a beijam com poesia
  •  
  • de: fernando ramos - 244

  •  
publicado por Fernando Ramos às 10:53

Março 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

15
17
19

21
23
25

29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO