Minha Poesia

18
Mar 21

 

 

  • NOZES
  •  
  • Varejei a nogueira
    Porque muitas nozes tinha
    Foi numa Segunda Feira
    Logo p´la manhãzinha
  •  
  • Muitas caíram no chão
    E lá tive de as apanhar
    Não couberam num sacão
    Outro maior fui buscar
  •  
  • São tantas as nozes que apanhei
    Que delas me vou enfartar
    Algumas eu darei
    Aos amigos que encontrar
  •  
  • No fim de verão é sempre assim
    As nozes tenho de varejar
    Algumas são para mim
    Que até um poema vou versar
  •  
  • Minhas nozes saborosas
    Dão trabalho apanhar
    Os amigos vos acham gostosas
    E a Natureza pronta, a ofertar
  •  
  • de: fernando ramos
  •  
publicado por Fernando Ramos às 21:19

Março 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

15
17
19

21
23
25

29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO