Minha Poesia

12
Fev 21

  

 

  • VALERIA FADISTA DE RAÇA

  • Valeria, artista cantante
  • Que ao fado sempre se deu
  • É uma mulher de voz cativante
  • Que canta só, o que é seu
  • Canta com muita emoção
  • Fados de sua alma
  • Escritos por sua mão
  • Nos tempos de boa calma
  •  
  • Ela do povo, é
  • E para ele canta de amor
  • Sempre com muita fé
  • Não façam barulho por favor
  • E lá cantou Valéria
  • Um fado de muitos vestígios
  • O publico viu em sua aura
  • Mulher de muitos prodígios
  •  
  • Ela ama a sua gente
  • Na sua branda forma de estar
  • Para ela  faz o fado convicente
  • P´ra depois se ouvir cantar
  • Valéria é de tradições
  • Com sua escrita de moda antiga
  • Canta nos belos serões
  • Poesia p´ra linda cantiga
  •  
  • E canta de olhos fechados
  • Refrões de maior sentimento
  • Seus versos tão apaixonados
  • Com rimas de grande lamento
  • Alguns fados dela, por aí se cantam
  • em tabernas de gente feliz
  • E lá, todos com ela se espantam
  • Dos poemas que Deus lhe diz
  •  
  • Ela, é fadista da liberdade
  • E seu cantar, tão bem soa
  • Quando partir deixa a saudade
  • Lá para os lados da noite boa
  • É de lá, e de todo o país
  • Para nós não é nenhuma desgraça
  • Cantar foi o sonho que quiz
  • Valéria, fadista de raça
  •  
  • De fernando ramos
  •  
publicado por Fernando Ramos às 17:27

Fevereiro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

15
17
19

21
23
25
27



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO