Minha Poesia

30
Jan 21

 

 

GRAÇA CONCEDIDA

 

Ai, se me deito

Se me deito

Com o homem que amo

Agradecerei a Cristo Redentor

P´la graça concedida

 

Ai, se me deito

Se me deito

Com ele irei pecar

E por toda a vida

Ficarei agradecida

P´la graça concedida

 

Mas se me deito

Se me deito

Com o homem da minha vida

Foi porque Cristo Achou

Ser uma graça merecida

 

Mas se me deito

Se me deito

Com o homem do meu coração

Foi porque Cristo quis

Que me entregasse em perdição

 

Ó Cristo Redentor

Obrigado por tal sorte

Me terás sempre tua crente

Até à minha hora da morte

 

de: fernando ramos

publicado por Fernando Ramos às 11:00

Janeiro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13

22
23

25
26
28

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO