Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia


09.03.24

  • 928 fr.jpg

     

    AMOR DE CRISTO
  •  
  • Percorro ruas de vários locais
  • Vendo gentes do meu País
  • Vejo diferenças abismais
  • E ainda mais do que não quis
  •  
  • E entre multidões desiguais
  • Vejo sombras de várias cidades
  • Parecendo fantasmas ancestrais
  • Em rostos sem esperança e sem idades
  •  
  • Vejo idosos abandonados
  • E crianças com alguma graça
  • Alguns jovens  afortunados
  • Mas mais, de futuros desgraçados
  •  
  • Este é hoje meu País de tantos ais
  • Dos grandes heróis de muita história
  • E na tristeza amargurada, vejo de mais
  • Pessoas deambulando sem glória
  •  
  • Palmilhando cada esquina, cada espaço
  • Vejo desempregados tristes por aí
  • Buscando sorrisos ou um abraço
  • E o que encontram é desespero sem fim
  •  
  • P´ra quem caminha à deriva
  • Infelizes, sem esperança e cansados
  • Resta o amor de Cristo na sua vida
  • Que em seu coração os tem abrigados
  •  
  • De:_ Fernando Ramos
  •  


07.03.24

 

927 (2).jpg

  • VIDA MENTIROSA
  •  
  • Vive-se numa sociedade
  • Falsa e do parecer bem
  • Sufocando um futuro
  • Querendo o que não se pode ter
  • Havendo alguns comprando
  • O que não precisam
  • Com dinheiro que não se tem
  • Correndo a um consumismo 
  • Só p´ra impressionar e se mostrar
  • O que na realidade não se é
  • Esta é a vida mentirosa dos tolos
  • Que por caminhos tortuosos
  • Tantos teimam viver
  •  
  • de: Fernando Ramos


06.03.24

 

 

926.jpg

  • ANSEIO UM ABRAÇO
  •  
  •  Dentro da cadeia de minha vida
  • Entre grades e paredes escuras
  • Apenas anseio um abraço
  • P´ra abraçar a dor da solidão
  • Nas minhas noites sombrias
  •  
  • Nelas sinto tristeza e mágoa
  • Com o medo escondido
  • Nas curvas da saudade
  • Que me desassossega e assalta
  • Que me arde, e faz doer
  • Dentro das grades de minha vida
  •  
  • E eu carente de amor
  • E do respeito que perdi
  • Resta-me apenas
  • Os donos do mundo
  • Incapazes de amarem
  • Dentro das artérias por onde
  • circula o quente sangue
  • Da liberdade dum forte abraço
  • E entre ferozes sentimentos
  • De nostalgia que me rodeiam
  • Aguardo minha hora
  • Bem dentro
  • Da cadeia de minha vida
  •  
  • De Fernando Ramos


03.03.24

925 2 (2).jpg

 

  • MINHA FILHA
  •  
  • Sei que nunca mudarei teu passado
  • Nem teu futuro num tempo justo e certeiro
  • Mas quando precisares de mim
  • P´ra juntos olharmos o amanhã
  • Estarei cá sempre com a mesma alegria
  • Amizade e infinito amor 
  • Não te falarei dos limites que deves procurar
  • Mas dar-te  ei espaço para escolheres
  • E saberes com mestria o que queres para ti
  •  
  • Não posso dizer como vai ser teu amanhã
  • Mas já te tenho dito o que ele poderia ser
  • Somente te posso amar e dizer-te
  • Que estarei contigo 
  • E que contarás comigo ajudando-te a segurar
  • Com tuas mãos as oportunidades da vida
  • Deves escutar teu coração nos teus silencios
  • Aconselhando-te a que nunca o traias
  • Minha filha querida
  •  
  • Acreditando sempre nos caminhos
  • Que Deus traçou na tua vida
  • Basta apenas que queiras e deixes correr
  • O teu tempo, como ele te destinou
  • Para mim basta que me aceites como sou
  • E se nas tuas lágrimas sobrevoar a saudade
  • Lembra-te que serás sempre
  • O meu eterno amor
  • E a minha melhor amiga
  • Obrigada por seres minha filha
  •  
  • De: Fernando Ramos
  •  


01.03.24


  • O DESTINO DA VIDA
  •  
  • Por nós na brisa do tempo
  • As horas vão passando
    Completando um dia
    É a vida fazendo sua travessia
    São horas que não mais voltam
    E os dias também passando
    E completam a semana,
    É a vida e a sua rotina diária
    Com momentos marcantes
    E as semanas passam
    Fazendo um mês
    Sendo bom escrever o que se fez
    As palavras escritas é que ficam
  • Mesmo que falem do silencio das águas
  • Correndo p´ra limpidez da manhã
  • Até a quentura do sol raiar

  • E os meses na sua ordem vão deslizando
    E ao fim de doze completam um ano
    Com mistérios e dramas do destino
    E as histórias da vida vão continuando
  • E por nós os anos se vão sucedendo
  • Levando-nos a um final
  • Que nenhum de nós escapa
  • Isto é a vida no seu destino
  • Nas horas, nos dias, nas semanas
  • Nos meses e nos anos
  • Que por vezes teimam
  • Seguir na vida dura
  • Ou cheia de glamour e doçura
  •  
  • De: Fernando Ramos

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D