Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

310 - UMA FAMÍLIA SIMPÁTICA

Fernando Ramos, 11.06.21

UMA FAMÍLIA SIMPÁTICA

Conheço uma família simpática

de muito amor e alegria
Ela tem uma vida prática
como qualquer família gostaria

Carolina e Madalena,
são duas lindas meninas
Sua história é serena
porque ainda são pequeninas

Correm prós braços da mãe
com amor e desenvoltura
Ela, as adora em seu harém
e as mima de ternura

Alexandra, a mãe delas
dá-lhes colo como iguaria
E muitos beijos p´ra elas
tanto de noite como de dia

Carlos, o pai das meninas 
também lhes tem muito amor
Ele é doido p´las filhinhas 
e sofre, quando por ali há dor

Carolina, mais crescidinha,
sua irmã gosta de pegar
Dela é tão amiguinha
que as duas querem é brincar

Madalena, a mais pequenina
que da família é a beija-flor
É uma linda menina,
que a irmã beija de amor

Carlos e Alexandra
as filhas vão sempre encantar
É Deus que assim manda
eternamente as amar

Os pais muito as beijam
tornando este amor bonito
Para elas tudo desejam,
como Deus já lhes tinha dito

Quem nossos filhos beija
é Deus que estão amar
Ele a todos deseja
a paz que a vida lhes vai dar

 

De: Fernando Ramos

Para os meus cunhados e sobrinhas com um beijinho

23.8.2005

309 - VIVE EM PAZ

Fernando Ramos, 10.06.21

 

 

VIVE EM PAZ

 

Vive em paz com o passado
Porque para lá já não vais
Se dele ficaste cansado
Foi porque o viveste de mais

 

Vive em paz com o presente
Que bem difícil ele é
Alguns sabem que não estás contente
Nem eu, e muitos outros até

 

Vive em paz com o futuro
Porque para ti bom será
Dele não faças um muro
Que só dos outros, te separará

 

Vive em paz com a paciência
Porque a calma, nunca é má de se ter
E viveres assim não é uma ciência
Dizem os idosos com seu saber

 

Vive em paz com o amor
Que decerto te dará prazer
Assim nunca terás dor
E de bem com ele, poderás viver

 

 

de: fernando ramos

308 - A COTOVIA

Fernando Ramos, 08.06.21

 

 

A COTOVIA

 

A cotovia não pára de cantar
será que está chorando?
Não, ela não chora,
está gritando a seus Deuses
perdidamente
Será a sua morte 
que a anda apoquentar?
Pobre cotovia, 
vai pró céu das outras cotovias
que aguardam por sua chegada
com seus cantares
de boas vindas
Tocam trombetas celestiais,
a cotovia chega
e junta seu lindo cantar
a todas as outras,
a feliz cotovia,
encontrou a sua paz 
nas nuvens,
a paz dos Deuses,
que a irão, sempre amar
Será que vai querer voltar?

 

 

de: fernando ramos

307 - A PROVOCAÇÃO DE RITA

Fernando Ramos, 07.06.21

 

 

A PROVOCAÇÃO DE RITA

 

Lá vai Rita no seu charmoso andar

Subindo a Calçada da velha cidade
Vai bonita, rindo e a cantarolar
Melodias que já são p'ra sua idade

Ela, aos homens muito sorri
Bamboleando seu corpo jeitoso
Alguns, até chegam perto de si
Sussurrando piropos, que lhe dão gozo

E Rita lá vai feliz da vida
Vestida com sua blusa de tirileno
Bem apertadinha ela fica
Deixando seu peito, belo e sereno

Esta é uma bela provocação
Para homens que a querem amar
Porque muitos querem seu coração
Mas a nenhum, ela o quer entregar 

Mas um dia... A bela Rita
Por um amor se apaixonou
Ele a deixou aflita
Porque ela nunca o provocou

Esqueceu Rita que aquele seu amor
Era o que devia ser mais provocado
Ela agora sofre de grande dor
Porque com outra, ele é já casado

E Rita ficou sozinha
Porque os homens, todos foram embora
Hoje está só na Calçada, onde caminha 
E por um amor de antes, ela chora

 

 

de: Fernando ramos

306 - MINHA INTUIÇÃO

Fernando Ramos, 06.06.21

 

 

MINHA INTUIÇÃO

 

 

Na minha intuição, procuro
momentos de magia e oiro cristalino
Neles encontrarei a donzela do meu futuro
no meio de tempestades em torvelinho

 

 

Se meu desejo, aos momentos chegar
Foi a intuição que lá o levou
Ele por ali nunca vai parar
Porque busca um céu que desejou

 

P’ra minha intuição cheia de amor
Depressa alguém vou encontrar
Que me irá amar sem dor
Na secreta emoção que irei versar

 

E poemas para ela assim farei
Com minha intuição que chora
P’lo amor que eu encontrarei
Na virtuosa donzela que me adora

 

 

 

de; Fernando ramos

305 - EU TE QUERO AGORA

Fernando Ramos, 05.06.21

 

 

EU TE QUERO AGORA

 

Eu te quero agora
Sem preconceitos, sem dúvidas
E sem censuras

Sem lembranças do passado

E sem poréns

 

Eu te quero agora
Sem incertezas do futuro
E sem cobardia

Sem sentimentos feridos

de um passado menos feliz

Sem receios inconscientes
De sonhos que podemos ter

 

Eu te quero agora 
Nua e sempre, sempre
junto de mim

 

de: fernando ramos

304 - DANÇANDO COM DEUS

Fernando Ramos, 04.06.21

  

 

DANÇANDO COM DEUS

 

No paraíso de Deus
chega um simples artista

de tangos muito famoso,
da terra de todos os pecados

Foi recebido no Olimpo 

por Santos e Anjos celestiais.

Ouvindo-se brandas palmas  

nas límpidas nuvens do bem

vindas de outros sábios artistas
como Piazzola, Shakespeare,
Van Gogh, Mozarte, e pasme-se!
Até Jorge Amado, Luís de Camões
e Amália Rodrigues, entre outros

 

Logo ali, foi decretado por todos
os Santos de Deus

que o famoso artista
iria ensinar os Anjos,

os Santos, e artistas sábios,

a sua maravilhosa arte

de dançar o tango

Clarins e trombetas celestiais

se tocaram, e um tango logo se ouviu
vindo uma bela e maravilhosa melodia
da lonjura das estrelas brilhantes

 

E todos os espíritos,
e Anjos aprenderam
a nobre arte do virtuoso dançante

E então:
Dançaram, dançaram, dançaram

Ali, no infinito da pureza do Criador,
houve um baile de Deuses
dançantes nunca visto
nos céus do senhor

 

Os Anjos alegremente,
com todos os escolhidos pelos Santos
dançaram, dançaram, dançaram,
dançaram com o supremo,
até à eternidade sem fim

Onde os homens e mulheres de bem,
de paz e amor, tem o seu lugar

reservado junto de Deus,
que os acolhe na sua infinita bondade

P´ra que um dia seus espíritos,
regressem com o mesmo entusiasmo
que tiveram quando aprenderam  
a mui bela e nobre arte,
do simples artista da dança

 

de: fernando ramos

303 - AÇORES - TERCEIRA

Fernando Ramos, 03.06.21

 

 

AÇORES - TERCEIRA

 

Terceira, ilha do Espirito Santo
tens Angra como baia
Deixas os turistas com ar de espanto,
por os receber com tanta cortesia

Almeida Garrete esteve aí exilado,
por defender o país com valentia
E na Terceira escreveu encantado
muito do que ele sabia

O culto do Espirito Santo,
aí tem maior inspiração
o povo o ama tanto
que lhe reza p´la Nação

E nas festas populares,
a tourada à corda se faz
ela termina com os cantares
depois do touro estar incapaz

 

de: fernando ramos

302 - SUAVES DESEJOS

Fernando Ramos, 02.06.21

 

 

SUAVES DESEJOS

 

 

A frente fria chegou 

p´la manhã,

e a chuva que cai copiosamente

é a sua companheira
Lembrando que o inverno
vem por aí
E tu meu amor,
estás à janela recebendo 
suas bátegas frias
que te percorrem o rosto,  
caindo em teus lábios quentes
deixando-os molhados, 
oferecendo-me uma visão agradável
E a chuva que cai em tua face,
dá-lhe um brilho que a torna
apetecível para beijos íntimos 
que me faz surgir lembranças
dos belos momentos por nós passados
A chuva continua a cair, 
e ao deslizar por tua pele
aparece a vontade de suaves desejos

Espera-me meu amor!

 

 

de: fernando ramos

301 - POETA FINGIDOR, NÂO

Fernando Ramos, 01.06.21

 

 

POETA FINGIDOR, NÂO

 

Dizem que sou fingidor,
Mas serei fingidor, Porquê?
Os poetas não fingem
Escrevem só o que vem da mente
Ou porque lhes apetece
Mas vem tudo da mente
É como se um artista da pedra
esculpisse poemas nas estrelas
porque lhe apetece
Mas poetas fingidor não!


As palavras correm,
como o vento no Outono
ou como os dias correm p´ra a noite

Mas fingidor é que não sou!


Escrevo só, e não finjo
Fingir é aquilo que não se é
é que se quer ser
Eu sou escritor
por isso escrevo, 
faço a textura dos versos
nos seus momentos da mente
Mas fingidor, não!

  

de: fernando ramos

Pág. 3/3