Minha Poesia

30
Nov 20

 

 

  • A NOSSA CARA FECHADA
  •  
  • Essa cara fechada,
  • e essa tristeza de olhar
  • Traz sinais dos maus tempos
  • que nós estamos a passar
  •  
  • Nos campos os problemas são uns
  • e bem diferentes da cidade
  • O desemprego é para todos,
  • mas a cara não é tão fechada
  •  
  • As caras das pessoas
  • mostram problemas que tem,
  • uns são tão graves
  • outros, nem eu sei
  •  
  • Quem vê caras não vê corações
  • diz o povo na sua sabedoria
  • Mas os problemas de alguns
  • nem tu, nem eu os queria
  •  
  • Uma cara fechada
  • diz o que vai no momento
  • Olhando bem para ela,
  • vê-se logo sofrimento
  •  
  • Cada cara é um mundo,
  • e sei bem qual é os meus
  • Com problemas bem graves
  • se calhar iguais aos teus
  •  
  • Vamos todos animar,
  • p´ra nossas caras mudar
  • É que tendo cara alegre
  • a vida de certo, vai melhorar
  •  
  • A vida vai melhorar,
  • Deus bem queira que sim
  • A nossa cara é logo outra,
  • e essa eu quero p´ra mim
  •  
  • de: fernando ramos
  •  
  •  
publicado por Fernando Ramos às 16:02

29
Nov 20

 

 

  • DOCES VERDADES
  •  
  • Doces verdades ditas
  • nos teus lábios,
  • são como estrelas 
  • cintilando no horizonte
  • As estrelas não mentem,
  • e teus lábios, o meu amor
  • não engana
  • Lembro tua boca, que me
  • enlouquece, quando
  • meus lábios nela se perdem
  • de beijos infinitos
  • Teu sorriso é uma luz
  • que me guia para teus braços,
  • e neles nossos corpos, 
  • se perdem no tempo
  • E teu ventre é como conchas
  • dos corais de várias cores,
  • que espera ansiosamente
  • pelo meu ser, que
  • a ti se entrega numa 
  • nervura intensa
  • E escreve teu nome
  • nas marés azuis, num 
  • oceano de desejos,
  • onde meu amor se afoga,
  • é a pura calmaria constante
  • que aquece minha alma
  • Serei a tua margem
  • que toca o horizonte do nosso amor
  • E as doces verdades ditas 
  • nos teus lábios,
  • a meu coração não engana
  •  
  • de: fernando ramos
  •  
  •  
publicado por Fernando Ramos às 10:08

27
Nov 20

157 fr.jpg

  • TEU SORRISO
  •  
  • Sei que é difícil,
  • mas preciso de ver teu sorriso
  • nesses lábios que desejo
  • Quero-o ter como presente,
  • mas tem de ser sincero
  • Não quero um sorriso falso.
  • tem de ser original
  • Daqueles que veem de dentro
  • e não enganam, 
  • que transmitem magia, sim magia, 
  • porque não?
  • Daqueles mesmo de boa fé
  • Tem de sair do coração
  • para ser de verdade
  • Um sorriso contente, dos mais alegres 
  • p´ra me deixar muito, e muito feliz
  • Não precisa de ser um dos sorrisos 
  • mais bonitos, mas tem de ser 
  • um sorriso sincero e bom
  • Esses é que são os verdadeiros,
  • os reais, aqueles que não enganam,
  • que nos fazem acreditar,
  • e nossos olhos cintilar,sonhar, 
  • ter esperança, amor
  • Daqueles que nos levam ás nuvens, 
  • e que nos fazem pensar 
  • que ainda vale a pena, 
  • ver um optimo sorriso 
  • Nem que eu tenha de viver
  • só mais um dia,
  • para ver teu sorriso
  • Para mim sorri,
  • sorri sempre meu amor 
  •  
  • de: fernando ramos
  •  
  •  
publicado por Fernando Ramos às 21:21

24
Nov 20

  

 

  • O MAR
  •  
  • O mar é grande e fundo
  • e não se vê seu final,
  • É quase todo o mundo
  • neste planeta sem igual
  •  
  • Suas águas de verde e azul
  • são cores que nos alegra  
  • Há quem o tente limitar 
  • gastando água sem regra 
  •  
  • Sua beleza é a maior,
  • que existe no mundo da terra
  • Mas com a poluição que vai p´ra aí
  • qualquer dia o mar encerra
  •  
  • Quando as ondas batem na areia
  • belas musas aparecem
  • Aos poetas trovadores,
  • muitos amores acontecem
  •  
  • Do mar não se avista seu fim
  • porque é largo e profundo,
  • E suas águas tão salgadas
  • dão bom sabor ao mundo
  •  
  • de: fernando ramos
  •  
  •  
publicado por Fernando Ramos às 15:37

22
Nov 20

  

 

  •  PASSADOS
  •  
  • Tudo o que já vivi eu recordo
  • por isso ando no presente,
  • lembrando tempos passados
  • Saudades, esperanças, e pensamentos
  • que alegram ou entristecem meu caminho
  •  
  • Mesmo quando não estou sozinho,
  • vou caminhando ao som de uma bela
  • sinfonia, que em cada passo,
  • faz vibrar lembranças que já tive
  • de outroras não muito distantes
  •  
  • Algumas coisas que faço, revive 
  • momentos que me traziam 
  • angústias desse tempo
  • E traça minha vida
  • futura num firme alento
  •  
  • E das lembranças dos meus 
  • passados, a novo amor me dou
  • Com o sentido que o mundo
  • que é a minha representação,
  • me faz amar com mais intensidade 
  •  
  • Passados, todos nós temos
  • o importante é olharmos 
  • o futuro num belo caminho 
  • com a certeza de que esta obrigação
  • foi comprida com o passado
  • descrevendo-o sem fazer desfeita
  •  
  • de: fernando ramos
  •  

 

 

publicado por Fernando Ramos às 10:20

21
Nov 20

154.jpg

  • UMA LEVE ESPERANÇA
  •  
  • Às vezes acredito,
  • penso, e até sonho
  • Outras vezes digo uma oração
  • e espero que apareças por aí
  • Sériamente julgo que vens,
  • preciso é de esperar
  • porque tu não vais faltar,
  • és pontual
  •  
  • Mas no fim...
  • Nada disso acontece,
  • faltas sempre
  • Não deveria esperar,
  • não vale mesmo a pena
  • Poderei ter sonhos,
  • até meditar em sofrimento
  • Mas esperar por ti,
  • nunca deveria acontecer
  •  
  • De nada serve sonhar
  • com teu sorriso meigo e olhar felino
  • ou ter ilusões a teu respeito
  • Tu não vens, e eu
  • no intimo até sei isso
  • Mas resta sempre, sempre
  • o leve acreditar,
  • que realmente tu vens,
  • te juntas ao meu amor
  •  
  • Por isso, penso, acredito
  • não desisto, até aposto
  • com amigos, e vê tu,
  • até tenho uma leve esperança
  •  
  • de: fernando ramos
  •  
publicado por Fernando Ramos às 22:23

19
Nov 20

 

 

  • MURMÚRIOS NA NOITE
  •  
  • Ouço a noite na sua chuva 
  • de estrelas brilhantes, 
  • nos seus plenos barulhos
  • Os grilos cantam sem parar,
  • contribuindo para que o silencio
  • não seja o todo poderoso desta noite
  •  
  • Ao longe, o mar talhava a leve brisa 
  • que me refresca,
  • ouvindo-se uma ou outra onda
  • que vai batendo na areia, 
  • marcando seu ritmo, 
  • e presença nesta 
  • noite de lua cheia
  • Fazendo notar,
  • que os grilos cantantes 
  • não se encontram sós
  •  
  • Sussurros se ouvem, 
  • de um par de namorados,
  • que se encontram perto,
  • quebrando também eles
  • num tímido jogo de sedução
  • o silencio que não consegue
  • perdurar na noite das noites,
  • que se vai prolongar 
  • até o aparecer da aurora, 
  • que chega com o sol,
  • que virá em todo seu esplendor
  • pondo um final 
  • a esta noite de murmúrios
  •  
  • de: fernando ramos

 

 

publicado por Fernando Ramos às 14:27
música: m

18
Nov 20

  

 

  • A SAUDADE
  •  
  • A saudade não se explica,
  • sente-se, e muito,
  • faz doer, e muito
  • É um vazio deixado
  • que não se apaga no tempo,
  • por muito que se faça
  • ela permanece como uma dor
  • Pode ser p'la falta de alguém 
  • que amamos
  • e que nos completa, 
  • ou mesmo a falta de algum 
  • animal que nos é querido, 
  • e não nos deixa esquecer
  • bons momentos de aconchego
  • É uma ausência 
  • que nunca é suprida, 
  • e está constantemente 
  • num cantinho do coração 
  • A saudade nos acompanha
  • sempre, e perturba
  • a nossa razão 
  • E o tempo vai aumentando 
  • a triste saudade,
  • que teima em ficar
  •  
  • de: fernando ramos

 

publicado por Fernando Ramos às 11:11

17
Nov 20

 

 

  • PERGUNTAS
  •  
  • Quantos abraços te dei?
  •  
  • Quantos beijos ficaram por dar?
  •  
  • Quantas palavras ficaram por dizer?
  •  
  • Quantas noites fiquei só?
  •  
  • Quantos sussurros trocámos?
  •  
  • Quantas vezes fizemos amor?
  •  
  • Quantas vezes te disse que te amava?
  •  
  • Quantas vezes fiquei sozinho?
  •  
  • Quantos, e quantas vezes
  • fizemos perguntas
  • E quantas respostas obtivemos?
  • Bem poucas, não foi?
  •  
  • de: fernando ramos
  •  
publicado por Fernando Ramos às 19:46

16
Nov 20

 

 

  • JUNTO DA LAREIRA
  •  
  • Foram embora os pássaros,
  • e todas as aves de verão
  • Finalmente está frio,
  • o inverno chegou!
  • Meu coração gelado
  • diz-me, que este vai ser
  • um inverno diferente
  • Vamos ter de ficar 
  • mais tempo junto 
  • da nossa lareira,
  • e novos sussurros 
  • de amor trocar
  • Como um poema
  • deixando o silencio
  • revelar-se... claridade
  • Mas como?
  • Se tu partiste 
  • com os pássaros,
  • e fiquei sozinho
  • Meu coração inerte,
  • e tão só, fica junto da 
  • nossa lareira
  • esperando que de novo 
  • os pássaros voltem, 
  • e tu com eles meu amor
  •  
  • de: fernando ramos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
publicado por Fernando Ramos às 16:35

Novembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13

20

23
25
26
28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO