Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia


06.10.20

115 - NUVENS CINZENTAS

 

Uma nuvem cinzenta aqui passou

muita tristeza deixou ficar

Será que o tempo se alterou

ou alguém de mim se vai afastar

 

Espero que o sol apareça

para esta dúvida tirar

Que chova, antes que aconteça

meu destino de sonho a nuvem mudar

 

E o sol lá apareceu

em todo seu esplendor

A nuvem fria esmoreceu

e à minha vida voltou o calor

 

E ela, lá foi embora com frieza

para outras mentes atormentar

Com a nuvem foi a tristeza

Desta nova chance estou a gostar

 

Não é que eu seja pessimista

mas aqui o cizento não deve mais passar

Até é melhor que não se lhe resista

p´ra na nossa vida a nuvem não pousar    

 

Nuvens cinzentas adeus para sempre

nunca mais aqui vos quero ver

Preciso que meu amor fique contente

Prós caminhos de ternura, sempre ter   

 

de: fernando ramos

5.8.2005

 

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D