Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

26
Jun19

952 - PARTI

Fernando Ramos

 

 

952 (2).jpg

 

 

PARTI

 

Parti , doendo a mágoa na alma

Num dia próximo da primavera

Foi numa manhã fresca e calma

Que no caís deixei meus pais à espera

 

Partida tão difícil e dolorosa

E o coração nem me queria deixar ir

Sei que um dia a chegada será saborosa

Abraçando meus pais, chorando a rir

 

Fui embora atrás dum sonho

Que no outro lado do mundo me esperava

Meu peito viveria tristonho

Sabendo que lá alguém me amava

 

De: Fernando Ramos

8.3.2014

17
Jun19

951 - O NOSSO CORPO

Fernando Ramos

 

O NOSSO CORPO

 

Nosso corpo,

Podemos amá-lo ou detestá-lo

Mas é a única certeza

É que o teremos até ao fim da vida

E com ele não pode existir erros

Apenas só nós seremos prejudicados

Com tais erros por nós cometidos

Portanto, será melhor ao longo

De todo nosso tempo estimá-lo

Seremos só nós a sentir

As consequências como

A dor, a desilusão, a infelicidade

E  se não nos cuidarmos bem

Pagaremos sempre bem caro

O mal que fazemos ao nosso corpo

Portanto, cuida-te e ama-te

Tens a resposta certa dentro de ti

E certamente estimarás teu corpo

Bem como o do teu semelhante

 

De: Fernando Ramos

7.3.2014

12
Jun19

950 - SAUDADE DA SAUDADE DE TI

Fernando Ramos

950.jpg

 

  

 

SAUDADE DA SAUDADE DE TI

 

Ás vezes o vento traz a melancolia

E as folhas secas do Outono

Molhadas de nossa tristeza

Ás vezes temos motivos e momentos   

P´ra escrever as saudades sentidas

É a dor que dói na alma

Entristecendo a face mimosa da nossa vida

P´la falta de tua presença

Ás vezes aparece a imaginação

P´ra falar contigo por um poema

Abordando a felicidade perfumada

Que nos invade por seres a querida filha

Lembrando tua alegria que nos contagia

Morando eternamente dentro de nós

Ás vezes quando olhando pró céu

Vimos nas estrelas mais cintilantes

Teu rosto brilhando um sorriso p´ra nós

Como nos beijando a alma

Acrescentando mais saudade

À saudade de ti numa cascata de amor

 

 de: Fernando Ramos  

  • 1.3.2014
  •  
10
Jun19

949 - PARA NOSSA FILHA

Fernando Ramos

 

949 (1) (1).jpg

 

  

PARA NOSSA FILHA

 

Não daremos todas as soluções

Para alguns percalços da tua vida

Talvez nem saberemos responder

A algumas perguntas que faças

Para as duvidas que levantas

Apenas poderemos ouvir-te

E compartilhar contigo

Tuas incertezas

 

Não podemos mudar o teu destino

Mas conta connosco

Estaremos sempre contigo

Também não podemos

Evitar teus erros

Apenas tentaremos segurar-te

E dar a nossa mão

Para evitar que caias

Nos erros da vida

 

O teu sorriso, a tua alegria

As tuas vitórias

Certamente que não fomos

Nós que as conseguimos

Mas podes crer filha

Seremos tão felizes

Quanto tu nesses momentos

Não imporemos limites na tua vida

Nem julgaremos as tua atitudes

Nem as decisões que tomares

Apenas nos limitaremos apoiar-te

Sempre que necessites

  

Não podemos evitar que sofras

Quando a tristeza invadir teu espaço

E penetrar bem no fundo

De teu coração

Mas podemos chorar contigo

E juntar as peças dos fragmentos 

Do teu sofrimento

P´ra encontrares de novo

O caminho certo do destino

Apenas podemos dizer

Que és a querida filha

E te amaremos sempre

Enquanto Deus quiser

Obrigada meu Deus

Por nos teres dado

A nossa querida filha Joana

 

de: Fernando Ramos

28.2.2014

10
Jun19

948 - SAUDADE GRANDE

Fernando Ramos

 

948 - SAUDADE GRANDE


Quando a saudade é grande,
Ela é profunda dor dissimulada
Podemos nela voar bem alto 
P´lo céu feito pássaro condor
Que a mesma não vai embora

E dormirão os olhos a vida inteira

Lembrando a beleza dum momento

Que ao som de algum sussurro

Se desperta e a saudade

Ainda faz ter mais saudade

Na esperança sustentada

De dias mais ditosos

P´ra ela terminar na nossa vida

Mas deixando apenas  

A funda melancolia

 

de: Fernando Ramos

28.2.2014

03
Jun19

947 - PALAVRAS EM PORTUGUÊS

Fernando Ramos

 

PALAVRAS EM PORTUGÊS

 

Minha lingua é o meu amor

E suas palavras são a vida

Da bandeira do conquistador

Da maravilhosa Pátria destemida                       

 

Minha lingua é o Português

Das gentes de valor e amiga

Ela é falada de cada vez

Que a guitarra trina uma cantiga  

 

Minha lingua tem o conforto dum abraço

 

E a Paz como seu simbolo primeiro 

 

Tem charme dum sorriso num espaço 

 

De Amor puro, eterno e braseiro   

 

  

Minha lingua é de palavras bonitas

Tem timbre e quente emoção

Abraça todas as frases ditas

Num mundo que as ouve com coração

 

Ela é a Pátria de valorosa glória

De povos dum mundo cortez

É tão bela quanto sua história

Escrita por palavras em Português

  

de: Fernando Ramos

26.2.2014

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D