Minha Poesia

08
Out 18

 

880.jpg

 

 

FILHOS DE GENTE POBRE

 

Somos filhos de gente pobre

E batemos o chão descalço

Nosso olhar via a fome

E o pão era nosso encalço

 

Somos filhos de gente feliz

Gente que Deus sempre amou          

Deu-nos o destino que quis

Prós caminhos, que a vida doou           

 

Somos filhos de boa gente

Gente de enorme afeição

E nos silêncios que o coração sente

As lembranças são nossa emoção

 

Somos filhos de tanto amor

De chama viva muito extensa

Na nossa união brilha a cor

Da pura amizade tão imensa

 

De: Fernando Ramos

21.9.2012

publicado por Fernando Ramos às 19:48

Outubro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

15
20

21
22
23
25
27

28
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO