Minha Poesia

10
Mar 18

 

 

803 fr.jpg

 

  • A ESTRELA DO CÉU DE MARIA
  •  
  • Todos disseram p’ra ir em frente
    E nem sequer olhar pró lado
    Porque Maria 
    Vive a vida à beira do precipício
    E eu curioso 
    Cismei nessa observação
    E de cismar em cismar
    Finalmente disse a Maria
    P´ra poupar sua vida 
    Desse abismo nefasto
    Ela olhou para mim
    Sorriu, e deu o passo em frente
    Sem ainda me dizer:

  • "Aquele precipício
    Era a sua estrela do céu
    E o seu magnifico absurdo"
  •  
  • Morrendo Maria, sozinha
  • Sem glória, sem perdão
  • Com a dor da desilusão
  • No estranho silêncio da cobardia
  •  
  •  
  • De: Fernando Ramos

publicado por Fernando Ramos às 18:41

Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO