Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

30
Nov17

716 - BUSCANDO O IMPOSSIVEL

Fernando Ramos

716 fr.jpg

 

 

  • BUSCANDO O IMPOSSIVEL
  •  
  • No ambiente que hoje vivemos
    Algumas verdades 
    Se dizem e comentam
    Como se fossem o símbolo 
    Da certeza e da razão
    Mesmo que não seja a verdade crua
  • Prometem-se perfeitos caminhos 
    Muito bem asfaltados e rodeados
    De beleza que dá prazer aos olhos
    Mesmo que um, apenas um
    De terra batida e de beira agreste 
    Nos leve ao paraíso do Divino
  •  
  • Busca-se a beleza eterna,
    Gastando-se enormes quantias 
    Mas essa beleza,
  • É apenas breve e rápida 
    Tão rápida que nem se dá p’lo tempo
  •  
  • Corre-se atrás do sucesso
    A qualquer preço, 
    Nem que seja aparente
    Ou que se consiga à custa de outros 
    Pisando seus semelhantes 
    Sem qualquer despudor e respeito
  • Procura-se ambientes felizes,
    Onde se prometem a paz, 
    Descanso total, 
    E bem estar p'ra sempre
    Em países maravilhosos
    Mas no fim alguns
  • São pobres de cultura, 
    Pão, e justiça
  •  
  • Querem-se amigos, a qualquer custo
    Alguns por interesses muito duvidosos, 
    Mas esses só aparecem 
    Em locais de glamour
    Os verdadeiros amigos, são muito poucos
    Contam-se p’los dedos
    E um dia, esses
  • Lá estarão na nossa partida
  •  
  • Anseia-se por bons empregos, 
    Carros, mulheres lindas 
    Ou homens charmosos,
    Objectos valiosos 
    Mas coitados...
    Pobres de valor humano
  • Procura-se sempre o máximo,
    O melhor, o paraíso na terra
    Esquecendo-se todos nós
    Que o que se busca 
    Na corrida louca diária
    E com tanta ansiedade,
    Raramente se consegue,
    Ou mesmo nunca se alcança
  • Enfim... somos uns tolos
  •  
  • de: Fernando Ramos
29
Nov17

715 - MINHA MÃE MARIA

Fernando Ramos
  • 715.jpg

     

  • MINHA MÃE MARIA
  •  
  • Minha mãe Maria
    Que meu sangue de amor laças
    Estás gravada em meu rosto
    Bendita foste a mulher
    Que este filho deste à luz
    És a mãe abençoada por Deus
    E dos meus desejos sonhadores
    Agora e sempre, até morrer
  •  
  • De: Fernando Ramos
28
Nov17

714 - LÁBIOS DO MEU AMOR

Fernando Ramos

 

714 fr.jpg

 

  • LÁBIOS DO MEU AMOR

    Estou entregue à saudade
    Dos lábios de meu amor
    Beijavam-me com voluptuosidade
    Enlouquecendo os meus, de furor
  •  
  • Partiram, e fiquei só
    Perdi seu doce sabor
    De mim não tenham dó
    Sou culpado, recebo a dor
  •  
  • Eles são tão sensuais
    Agora já não são meus
    Perdi valiosos cristais
  •  
  • Apenas resta-me a lembrança
    E ensaio um final adeus 
    Dos lábios da minha insegurança
  •  
  • De: Fernando Ramos
27
Nov17

713 - ANOS DE MIL E QUINHENTOS

Fernando Ramos

713 fr.jpg

 

  • ANOS DE MIL E QUINHENTOS

  • Em ondas caprichosas navegavam
  • Homens de enorme valentia 
    Num mar salgado se entregavam
    Ao vento forte, e ao de calmaria
  •  
  • E nesse vai-vem ondular
    Musas encontravam de passagem
    Um poeta lhes dizia, ir capitanear
    A Nau que levava gente de coragem
  •  
  • Iam p’ra terras longínquas
    Buscar ouro e organdins
    Já de descobertas sabidas
  •  
  • Dum país pequeno, e de crentes
    Donos das terras lá dos confins 
    Em anos de mil e quinhentos
  •  
  • de: Fernando Ramos
26
Nov17

712 - LIRIOS CHARMOSOS

Fernando Ramos

 

 

712 fr.jpg

 

  • LIRIOS CHARMOSOS
  •  
  • Percorro a estrada, em fadiga
    Olhando os lírios amarelos na sua beira
    São de beleza tão apetecida
    Buscando a esperança, que se esgueira
  •  
  • E neste pensamento estonteante
    Surge a lágrima em meu rosto
    Caindo-me a tristeza alucinante
    P’ra meu total desgosto
  •  
  • Os lírios são minha adoração
    Trazem colorida redenção
    Vê-los, alegram-me o coração
    Já cansado, velho, e sem ilusão
  •  
  • E no final, da vida vencida
    Sorriu aos lírios charmosos
    Que presentearam alegria sentida
    Aos meus caminhos espinhosos
  •  

De: Fernando Ramos
19.10.2006

 
25
Nov17

711 - SEI DE ONDE VIM

Fernando Ramos

711 fr.jpg

 

 

  • SEI DE ONDE VIM
  •  
  • Eu bem sei de onde vim
    Mas não saberei p’ra onde parto
    Vim dum lugar bonito, sim
    Será que irei p’ra um lugar farto?
  • Sei muito bem de onde vim
    Dum pais de grandes senhores
    Não julgue que foi por aí
    É dum lugar de bons valores
  •  
  • Sou daqui e do mundo
    E não do diabo a quatro
    Esse, é de desgosto profundo
    Onde a vida é um teatro
  • Meu lugar, é de todo lado
    Do mundo, da arte, e da vida
    Está no destino escriturado 
    Até, meu dia da partida
  •  
  • Sabem afinal de onde vim?
    Sou filho do criador
    Minha pátria é esta aqui
    Onde nasci de muito amor
  •  
  • De: Fernando Ramos
24
Nov17

710 - A VOLTA DO MENDIGO

Fernando Ramos

 

710.jpg

 

A VOLTA DO MENDIGO

 

Pela rua deserta
O mendigo vai perambulando 
Em busca de um refugio
Que o protegerá do frio
E que o confortará, 
No fim da sua volta de espinhos
Que o levou p’los 
Caminhos habituais

 

Sua mão leva a desgraça
Que num abrir e fechar
Deixa-lhe a vida vazia de nada
Ele é o alcoólico
Que a sociedade construiu
E com o passar dos anos
Sua alma se encarregou de destruir

 

Numa passada lenta
Vai resmungão
Com a garrafa vazia do néctar
De seu bem estar
Que bem dele precisava 
P’rá noite triste e gélida
Pensando, que só o Deus Baco 
O poderá ajudar
Daquela vida boémia e cruel

 

Ele já pouco se importa
As mágoas são banhadas 
No liquido da maldita garrafa 
Agora tristemente vazia
Ó pobre destino
Porque és tão severo
Pró triste mendigo
Que na sua vida, 
Apenas tem sido

Teu simples servo

 

de: Fernando Ramos

23
Nov17

709 - TUA AUSÊNCIA

Fernando Ramos

709 fr.jpg

 

  • TUA AUSÊNCIA
  •  
  • Vou observando teus silêncios
    E neles vou encontrando 
    o que procuro
    São desejos dos teus perfumes,
    Do teu olhar, do teu sorriso, 
    E dos nossos fins de tarde

  • No jardim próximo de nossa casa 
    Quando olhávamos o escapar do sol 
    Envolvendo-se no horizonte
  • Observava teus silêncios
    Neles vejo minha alma
    Que se vai lambuzando 
    Em recordações de teu amor
    Que me oferecias nessas tardes 
    De céu azul e quente, 
    Tão quente como meu coração
  • E de todas as verdades,
    As nossas verdades
  •  
  • Nesse teu silêncio, que seduz
    E me encanta
    Revejo a cumplicidade
    Num gozo, que era a nossa total paixão
    Como se fosse uma tontice adolescente
    Como tantas outras 
    Que por nossos puros momento passaram 
    Agora, apenas resta teus silêncios
    E tua ausência
    Que me cortam a saudade empregnada 
    Das tuas fragrâncias que agora vêem 
    Das estrelas que me observam,
    E eu aqui só 
    No jardim das nossas verdades
    E também da minha tristeza
  •  
  • de: Fernando Ramos
22
Nov17

708 - JARDIM DE CRAVOS

Fernando Ramos

708 fr.jpg

 

 

  •  JARDIM DE CRAVOS
  • És o sol, e água da vida
  • Que todos os dias almejo
    Abasteces-me a alma sofrida
    Que de ti, sente tanto desejo
  •  
  • És um mundo que gira só p’ra mim
    E alegria do nosso jardim de cravos
    Meu coração, agora vagueia por aí
    Bebendo tua ausência aos tragos
  •  
  • És tudo p’ra mim, meu amor
    Solta de meu peito, a vil dor
    Tua saída na vida foi um acaso
  •  
  • Sei que desejas com furor
    Voltares ao jardim de esplendor
    Abraçando o amor no seu pedaço
  •  
  • De: Fernando Ramos
  •  
21
Nov17

707 - SEREI COMO UM CONDOR LIVRE

Fernando Ramos

707 fr.jpg

 

 

  • SEREI COMO UM CONDOR LIVRE
  •  
  • Serei como um condor livre
    Voando de copa em copa
    Ouvindo o rugido do tigre
    Busca a presa, viva ou morta
  •  
  • E voarei p’los brilhantes céus
    Acenando à vida, e à natureza
    Avistarei mulheres de negros véus
    Das guerras que lhes trazem tristeza
  •  
  • E assim serei tão livre
    Mas da maldade terei de fugir
    Voarei nas nuvens que não obrigue
    Desta vida, ter de me despedir
  •  
  • Quero ser como o Condor
    Buscando minha liberdade
    Num mundo que não haja dor
    P’ra não sentir infelicidade
  •  
  • De: Fernando Ramos

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D