Minha Poesia

28
Fev 17

  

 

PORTUGAL À BOLINA

 

Para onde vais Portugal,
Andas ao sabor da bolina
O Zé povo, por aí vive mal
Bebendo lágrimas em surdina

 

Partiste com Santos nas Caravelas
E destes grandes lições ao mundo
Agora os escondes nas Capelas
Rezando p’ro país, não ir ao fundo

 

Ai Portugal, Portugal
A vida aqui está preta
O povo não acha normal
Seus impostos irem p’la valeta

 

Alguém deles se aproveita
E não é o povo, que pouco tem
À sua sina, mal se ajeita
De pagar tudo, com o parco vintém

 

Vê lá bem meu Portugal
O que andas a fazer
Tens um povo sem igual
Que pobremente anda a viver

 

Faz caça aos corruptos

Que o país andam a envergonhar
Distribuem-se por aí em grupos
P´ra impunemente nos roubar

 

 

Vamos lá p´ra frente Portugal

Correr com Politicos que nos enganou

Tu tens uma história sem igual

E um povo que sempre acreditou

 

De: Fernando Ramos

 

publicado por Fernando Ramos às 11:03

Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

16

19
20
21
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO