Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

31
Jan17

491 - O BOLERO NO MEU CORAÇÃO

Fernando Ramos

  

 

O BOLERO NO MEU CORAÇÃO

 

Entre tantas músicas
que vão ditando minha vida
que muito me agradam,
porque falam de lamentos, 
de amor absoluto ou até
de sentimentos ou momentos
que depois me fazem pensar, 
ou me dão vontade de dançar 
O tango, a valsa, ou um bolero

 

E ao dançar, por vezes 
vou imaginando
num trampolim de sonhos,
e até com sofrimento da alma,
como é perfeito o momento

E quando ao som destas 
e de outras melodias
ouço uma voz cristalina
e romântica que me explica, 
a dor, o amor ou a saudade
Fico nostálgico e pensativo
olhando o sol, sentindo 
seus raios se abeirarem de mim, 
oferecendo um calorzinho 
que aquece meu peito como dizendo: 
que é desta quentura, 
que os sonhos são feitos

 

Fazendo-me gostar 
cada vez mais de dançar

e ouvir sons 
que me maravilham
Mas no final de tudo isto
prefiro o Bolero,
que entra de mansinho 
em meu coração,
onde a melodia me faz 
dançar, dançar

 

de: fernando ramos

30
Jan17

490 - TEU SILÊNCIO

Fernando Ramos

  

 

TEU SILÊNCIO

  

Silêncio sublime,
quebrado por lágrimas 
quentes, que vão 
deslizando por teu rosto 
na solidão do olhar

  

Silêncio em teus lábios,
que levemente adoçam 
beijos meus, 
sentindo a brisa quente 
que nos encaminha 
ás madrugadas de amor

 

Silêncio, por teu perfume
que activa meus sentidos
transformados em 
fragrâncias de paixão

 

Silêncio do momento,
no brilho de meus olhos
enquanto acaricio tua pele
num sentimento infinito

 

Silêncio no prazer
de nossos corpos, 
amando-se até ao limite 
do pudor, desatinando

das nossas almas gémeas

  

de: fernandas o ramos

30
Jan17

152 - TEU NOME BENFICA

Fernando Ramos

152.jpg

 BENFICA TEU NOME 

 

P´ra nós és o maior, e o melhor clube

E a tua glória vem do teu bem jogar

Muitos sabem, e até eu soube

Que tua mística é uma estrela a brilhar

 

Ver-te jogar, nossos olhos embalam

Sentindo o mundo no coração

São as bandeiras que calam

O grito que sai de emoção

 

Benfica, é de todos que te amam

E que sentem por ti louca paixão

E em cada jogo teus adeptos chamam

Teu nome BENFICA que é a nossa razão 

 

de: Fernando Ramos

30
Jan17

489 - NÂO SE PERDE UM CORAÇÂO

Fernando Ramos

  

 

NÃO SE PERDE UM CORAÇÂO

 

Dizes que a morte 
um coração te levou
Quem saberá se não foi 
o céu que o ganhou
Por ele muito sofres,
por isso bebes no fundo 
do teu silêncio,
a sua saudade

  

Foi Deus que o chamou 
pró seu meio, 
e se calhar nem perdeste 
esse coração 
Será apenas uma pausa 
num teu tempo de amar

 

Lá no infinito, 
p´ra onde foi
em busca da sua pedra filosofal 
e do cálice sagrado,
ele olha p’ra ti com a mesma 
doçura e ternura de antes

 

Foi Deus que o quis por lá
junto de si, por alguma razão

Teu amor, nas suas asas 
para lá voou, e foi p’ro seu 
paraíso desejado
Sua missão não terminou,
e seu espirito só está no seu céu 
esperado, aguardando 
novas oportunidades 
das divindades do infinito

 

Nunca se perde um coração,
Só se, o empresta, 
p´ra um um novo 
regresso apetecido acontecer, 
p’ra junto daqueles 
que Deus mais ama

  

De: fernando ramos

30
Jan17

488 - TEUS LÁBIOS

Fernando Ramos

  

 

TEUS LÁBIOS

  

Teus lábios inspiram-me 
desejos de amor
Murmurando poemas de mel,
de paixão e esplendor
Eles, me oferecem beijos

empregnados num doce

deslumbrando os meus
Seduzindo meu corpo
que deseja o teu, num vaivém 
de paixão, loucura, 
e prazer iminente

Teus lábios, acariciam-me 
num sopro quente, 
tornando um desejo ascendente
a sentimentos que me fazem 
te querer mais, mais, 
sempre mais, numa exuberante 
emoção de amor e calor,
vindo do fundo do meu coração 
que se funde na luz do teu,
não deixando escurecer

minha existência 

de: fernando ramos

 

30
Jan17

487 - MINHA ANGUSTIA

Fernando Ramos

 

 

MINHA ANGUSTIA

  

Sei que desprezas 
o meu amor,
e p’ra ti nada conto
P’ra meu coração
só me trazes dor,
e a desilusão está no ponto

  

Sei, que quando
dormias na minha cama,
não passava de uma aventura
E quando dizias 
que me amavas,
não passava de uma loucura

 

Sei que estou destroçada
e meu coração vai morrendo
de temor
Tu não estás a meu lado,
tudo isto é triste,
tudo isto é dor

 

Sei que não vale a pena
o meu lamento,
nem esta minha angustia
Peço a Deus
um bom momento,
esquecendo-te sem sofrimento

 

de: fernando ramos

30
Jan17

486 - A GANÂNCIA ESTÁ PRIMEIRO

Fernando Ramos

 

 

A GANÂCIA ESTÁ PRIMEIRO

  

Vivia em terrível escuridão
Não sabia o que fazer
Sua vida era só solidão
A causa foi, um amor perder

 

Ele até poderia enlouquecer
De tanta ilusão que ela dava
Hoje, a quer esquecer
Nem saber dela p’ra nada

 

Enganou um coração
E foi escravo de seu amor
Ela, apenas queria o tostão
Ele descobriu, e veio a dor

 

Mulher que ama por dinheiro
Não traz felicidade a ninguém
P´ra ela, a ganância está primeiro 
Que ser feliz de amor com alguém

 

E um dia ao despertar
Aí percebeu que errou
Não tem ninguém quem amar
Agora sozinha ficou

 

 

De: fernando ramos

 

29
Jan17

485 - O SONHO DA AMÉLIA

Fernando Ramos

 

 

O SONHO DA AMÉLIA

 

A linda Amélia emudeceu
E, foi quando parou de dormir
Sonhava com estrelas do céu
Que no seu regaço iriam cair

  

O sonho, p´lo sono se perdeu
Na bela noite de luar
Amélia aí percebeu
Suas estrelas, a iam deixar

 

E, a tristeza por ela apareceu
Sem esperar que tal acontecesse
Gostava das estrelas que conheceu
E que, em seu sonho permanecesse

 

E num desvairo seu
Pelas estrelas se pôs a chamar
Mas elas já não estavam no céu
E no seu leito não foram parar

 

Amélia quis então voltar a sonhar
P´ra suas bonitas estrelas encontrar
Mas os Anjos a fizeram notar
Que ao regaço, elas nunca iriam chegar

  485

de: Fernando Ramos

29
Jan17

484 - VITRAIS

Fernando Ramos

 

 

VITRAIS

 

Vitrais de Igrejas de admirável cor
São figuras desenhadas de Anjos do amor
Que o sublime Deus, nosso Criador
Ofertou à vida para seu esplendor

 

E p´lo Natal Celeste, brilham esses vitrais
Desenhados p´ra Santos, e outros tais
Fazendo sorrir o Divino cada vez mais,
Na oferta do perdão a pecados fatais

 

E o Redentor, concede sua graça
Pelos vitrais a pecadores sem lei
Que falham o destino como ele traça

 

E pintam-se boas almas, e outras mais
No paraíso de Deus, onde é rei
Em vidros foscos que são lindos vitrais

 

De: fernando ramos

29
Jan17

483 - OLHOS AZUIS CATIVANTES

Fernando Ramos

 

 

OLHOS AZUIS CATIVANTES

 

Vejo em ti meu amor, o azul 
A cor de teus olhos cativantes 
Deslumbram-me num mar do sul
Em tardes de mil sois cintilantes

 

É a cor que tanto me emociona 
Fazendo-me teu escravo e senhor 
Olhos azuis, de quem és dona 
Olhem p’ra mim um poeta trovador

 

P´ra eles, poemas imagino 
Como um pintor, suas telas coloridas 
Fascinam-me como a mesa do casino
Com cartas ganhas e perdidas

 

Eu faço poesia de felicidade 
P´ra esse lindo azul das Caraíbas 
Tragos no coração por minha vaidade 
Oxalá não me deixam triste e de fadigas

 

Teus olhos são a minha primavera 
Meu sonho, e a minha fortaleza 
São a cor que meu coração venera 
Num enorme amor absoluto de pureza

 483

de: fernando ramos

 

Pág. 1/14

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D