Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

83 - 11 PAPOILAS SALTITANTES

Fernando Ramos, 09.09.15

 


 


11 PAPOILAS SALTITANTES


 


No Estádio sem igual


Joga o BENFICA de amor celeste


Sua equipa recebe amor como capital


Do adepto que nela investe


 


ARTUR, o rei da muralha de aço


Defende com brio e galhardia


Lá naquele final de pedaço


É seguro e de forte valentia


 


CARDOSO, avançado da oportunidade


E está lá no momento certo


Marca, dando a vitória p´ra felicidade


Dos adeptos que amam tê-lo por perto


 


GARAY que não é Ave


É um dos nossos Defesas Centrais


Corta e ataca, como bem sabe


Jogar assim não é de mais    


 


WITSEL um bom herói


Um médio que regista nossa história 


Corre tanto e bem constrói


Seus passes que ficam em memória


 


XAVI GARCIA, à frente da defesa


E médio de grande envergadura


Corta fino e na certeza


Que seu valor é rocha dura


 


LUISÃO o outro central


Jogador de garra e coração


É o ídolo da Catedral


E de todos um irmão


 


EMERSON genial lutador


Defesa esquerdo de bravura


É um grande conquistador


De bolas que bem segura


 


GAITAN, extremo de alta classe


Possui o toque puro e profundo


Recebe a bola e faz o passe


Pró final da rede que é seu mundo


 


NOLITO, o Espanhol bom guerreiro


Excelente e receber e a driblar


Na corrida chega primeiro


Para o golo de génio espectacular


 


MAXI PEREIRA, defesa direito


Corta e joga de bem saber


Seu espaço é longo e estreito


Quando por ali fora tem de correr


 


AIMAR, um Argentino espantoso


No passe bem açucarado


Pró avançado fazer o golo gostoso


E o Estádio sente-se abençoado


  


E eles jogam na bandeira de encanto


Prós adeptos de coração quente


Que elevam o sagrado manto 


Ao mundo como um belo presente        


 


De: Fernando Ramos - 83


21.2.2012