Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

15
Set15

87 - SOMOS DO BENFICA

Fernando Ramos

 


 


SOMOS DO BENFICA 


 


Ser do BENFICA


Ser do BENFICA


É alegria no coração


Pró adepto, é pura magia


E p´ra outros uma desilusão


 


Somos do BENFICA


Somos do BENFICA


Somos do BENFICA


E depois?


É de todo o mundo


De todo o mundo


E como o BENFICA 


Não há dois


 


No céu brilham as Estrelas


Ao Vermelho, por ser o melhor


E ao Símbolo que é meu e teu


Protegem os Anjos do Deus maior


 


Somos do BENFICA


Somos do BENFICA


Somos do BENFICA


E depois?


É de todo o mundo


De todo o mundo


E como o BENFICA não há dois


 


Ser do BENFICA


Ser do BENFICA


É alegria no coração


Pró adepto, é pura magia


E p´ra outros uma desilusão


 


Somos do BENFICA


Somos do BENFICA


Somos do BENFICA


E depois?


É de todo o mundo


De todo o mundo


E como o BENFICA não há dois


 


de: Fernando Ramos - 87

14
Set15

86 - LUISÃO

Fernando Ramos

 


 


LUISÃO


 


É grande com a braçadeira    


Como enorme é ser o Capitão


Pula o Adepto na sua cadeira


Quando ele faz golo com emoção


 


Dá um sorriso de soslaio


Por um corte de fino estalo


E joga de Maio a Maio


O Luisão de quem eu falo


 


E na beleza do manto precioso


Está seu perfume embriagador


E p´lo vermelho sempre viçoso    


Joga ele com tanto amor


 


E assim o destino se faz
Como tem que se fazer
Ver o Luisão, ser capaz       
Deixar o Estádio se comover   


 


Ele é como as estrelas do céu
Todas elas de belo brilhar
Cada uma com talento seu!


E Luisão com seu belo jogar


 


É o Capião dos adeptos da Luz
Que o elevam em euforia
Cálido é, seu talento que seduz
As bancadas em Harmonia


 


E o BENFICA irá sempre escrever


Seu nome em letras de ouro seguro


E Luisão sem se envaidecer    


Será sempre grande, fino e puro


 


de: Fernando Ramos


2012   -  86

12
Set15

85 - O BENFICA É QUE É

Fernando Ramos
  

 

O BENFICA É QUE É




Santo António padroeiro
Diz-nos lá como vai ser
Temos um jogo de permeio
Duma liga p´ra vencer

Meu São João, popular
Sabes bem como isto é
O Benfica quer sempre ganhar
Mas os batoteiros cortam-nos a fé

S.Pedro Santo pescador
Conheces bem o nosso manto
Jogamos em Estádios por amor
Com honra, verdade e nosso encanto

Todos os Santos do Paraíso
Façam como Deus diz que é
Abençoando o clube quando for preciso
Gritando Bem alto "O BENFICA É QUE É"

De: Fernando Ramos    -   85


 


 


 


 


 


10
Set15

84 - RUI COSTA O MAESTRO

Fernando Ramos

 


 


RUI COSTA O MAESTRO


 


Era beleza pró nosso olhar



Seu indescritível talento

Era a melodia do bonito jogar

Que nos aquecia o coração

Na subtileza, graça do belo momento

Fazendo girar a roda da vida

Com seus passos mágicos

Fintas e golos perfeitos

 

Como era bom ver o genial Artista

Que fazia dançar ao som

Da música da vida, seus fieis adeptos

Como era bom nas tardes e noites

Pelos estádios do mundo

Sentir tanto perfume

Com o toque fino da poesia

Num passe exacto e certeiro

 

Como era bom

Vê-lo pelos relvados

No voo dos Anjos de asas

Vestidos de vermelho e Branco

Dirigindo a sua equipa

Como um grande maestro

Balançando a batuta

Regendo a natureza

Do seu bonito jogar

 

P´ra ti amigo RUI COSTA, obrigado

Por teres honrado o manto sagrado

Do teu, e do nosso BENFICA

P´ra nós nunca serás mera recordação

Mas a memória viva p´ra eternidade

 

Fernando Ramos - 2012    -   84

09
Set15

83 - 11 PAPOILAS SALTITANTES

Fernando Ramos

 


 


11 PAPOILAS SALTITANTES


 


No Estádio sem igual


Joga o BENFICA de amor celeste


Sua equipa recebe amor como capital


Do adepto que nela investe


 


ARTUR, o rei da muralha de aço


Defende com brio e galhardia


Lá naquele final de pedaço


É seguro e de forte valentia


 


CARDOSO, avançado da oportunidade


E está lá no momento certo


Marca, dando a vitória p´ra felicidade


Dos adeptos que amam tê-lo por perto


 


GARAY que não é Ave


É um dos nossos Defesas Centrais


Corta e ataca, como bem sabe


Jogar assim não é de mais    


 


WITSEL um bom herói


Um médio que regista nossa história 


Corre tanto e bem constrói


Seus passes que ficam em memória


 


XAVI GARCIA, à frente da defesa


E médio de grande envergadura


Corta fino e na certeza


Que seu valor é rocha dura


 


LUISÃO o outro central


Jogador de garra e coração


É o ídolo da Catedral


E de todos um irmão


 


EMERSON genial lutador


Defesa esquerdo de bravura


É um grande conquistador


De bolas que bem segura


 


GAITAN, extremo de alta classe


Possui o toque puro e profundo


Recebe a bola e faz o passe


Pró final da rede que é seu mundo


 


NOLITO, o Espanhol bom guerreiro


Excelente e receber e a driblar


Na corrida chega primeiro


Para o golo de génio espectacular


 


MAXI PEREIRA, defesa direito


Corta e joga de bem saber


Seu espaço é longo e estreito


Quando por ali fora tem de correr


 


AIMAR, um Argentino espantoso


No passe bem açucarado


Pró avançado fazer o golo gostoso


E o Estádio sente-se abençoado


  


E eles jogam na bandeira de encanto


Prós adeptos de coração quente


Que elevam o sagrado manto 


Ao mundo como um belo presente        


 


De: Fernando Ramos - 83


21.2.2012


 

08
Set15

82 - TEMPO DE MAGIA

Fernando Ramos

  


 


TEMPO DE MAGIA


 


Fica tão alegre o entardecer


E o sol da cor de mel, brilha


As nuvens descem pró anoitecer


No estádio da Luz maravilha


 


O Benfica joga seu belo jogar


Rompendo defesas adversárias


O Branco e vermelho, volta a ganhar


Num jogo em que os olhos se molharam


 


Há sempre a papoila saltitando em campo


Em cada jogada que tanto apetece


Pró adepto vestindo o sagrado manto


 


E, se alguém não sente essa alegria


A Águia vaidosa voa e aparece


Para mais um tempo de bela magia 


 


De: Fernando Ramos  -  82

06
Set15

81 - ADEPTOS VIBRANTES

Fernando Ramos

 


 


ADEPTOS VIBRANTES


 


Na noite de luar pus-me a olhar
Com olhar brilhante flutuando no céu
E num assombro de vida obra de Deus
Me encontrava no Estádio de deslumbrar

E lá fiquei aguardar, sem ousar
E sem cansar os olhos meus
No meio da bancada entre adeptos seus
Que não atrevem o seu Benfica questionar


 
Ali me via sentado fazendo a ponte
Numa magia que de ouro brilha


Contemplando o Estádio até ao horizonte


Dum Benfica que seus fieis maravilha

E, num sentido cismar preciso
O adepto extasiado por tanta alegria
Mostra nos lábios um belo sorriso


Brotando poesia que seu coração dizia


 


E o glorioso BENFICA sabia


Que emanava fintas deslumbrantes


carregadinhas de brio e magia


P´ra seus amados adeptos vibrantes


 


De: Fernando Ramos  -  81

05
Set15

80 - É BOM VER-TE JOGAR BENFICA

Fernando Ramos

  


 


É BOM VER-TE JOGAR BENFICA


 


É bom ver-te jogar BENFICA


Pelos palcos de todo universo


E sentir a vida rodar à tua volta


Na quietude soberba 


Dos dias e das noites


Soltando a mágica fantasia


E nós adeptos lançamos o olhar


Ao vento e à chuva
Oferecendo um sorriso de vaidade
Que se esforça por se lançar


Num abraço apertado p´lo infinito
Que bem se alegra e se agita


Do fundo da alma e do coração


Dos teus fieis seguidores


Que transbordam


Amor por tua excelência


Apertando e não desatando 
O laço que nos une



E se em cada partida


Desejadas partículas de lágrimas


Por ti se verterem
Mostra que há vida


Em cada tua jogada


Que no retorno ao palco


Do nosso pedaço
Sente a doce união


Que nunca de ti se desprende


 


De: Fernando Ramos  -  80

04
Set15

79 - O CLUBE DA ÁGUIA

Fernando Ramos

  


 


O CLUBE DA ÁGUIA


 


Embriagados no silêncio do momento


Estremece a multidão pelo voo real


E na ondulação das nuvens de bom tempo


Levanta a Águia ao céu da Catedral


 


E nos estonteantes carrosséis de olhares


O Espanto não mostra enganos


A Águia parte entre murmúrios e cantares


Sabendo ela como nós tanto amamos


 


E os adeptos do vermelho manto


Observam o esvoaçar da sua menina


No céu do Estádio de tanto encanto


Sobe e desce a pura adrenalina


 


Ouvindo-se a batida descompassada


Dos corações de quem tanto a quer


Que nunca deixam sua fé desviada


Faça o clube da Águia, o que fizer


 


Brilha o sol num céu vermelho e branco


Grita a multidão p´la Águia Real 


E o clube da Águia tem tanto encanto


Prós adeptos do Estádio monumental


 


De: Fernando Ramos - 79

03
Set15

78 - O MURMÚRIO DA MULTIDÃO

Fernando Ramos

 


 


O murmúrio da multidão


 


Ao fim da tarde quando o sol se despede no horizonte


Ouço distante o murmúrio dos adeptos vibrando


Observando as nuvens vejo a Águia lá bem longe


Que me vem dizer que o murmúrio é a multidão amando


 


Já noite, a lua vem clareando o Estádio de imensidão


E vai sorrindo prós adeptos com brilho duma serenata 


De emoção sinto um apertozinho no coração


Lembrando que a minha paixão é de ouro e prata


 


Será que de momento sou feliz por não estar ali


Será esse um enorme erro que fiz


Mas mesmo longe minha felicidade é enorme


 


Porque toda a vida o Benfica é a minha flor de liz


Com ele, sempre mas sempre sou feliz


Mas agora, não estar no Estádio é minha pouca sorte


 


De; Fernando Ramos   -   78

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D