Minha Poesia

12
Nov 20

  • PINTOR OBSERVADOR
  •  
  • Sou um artista que observo
  • minuciosamente teu corpo
  • antes de o pintar
  • Gosto do jeito manso dele,
  • da seriedade a que se expõem
  • para minha tela
  • Fica sereno com gestos suaves
  • e requintados que me deixa
  • dar traços delicados
  •  
  • Teus olhos são misteriosos
  • e perturbadores de cor azul,
  • mil segredos eles guardam
  • de todos os olhares indiscretos
  • Como eu gostaria
  • de os desvendar,
  • bem antes de minha mão
  • os desenhar na tela,
  • e nela os colorir
  • nas cores dum fogo em chamas
  •  
  • Tua beleza me fascina
  • e na minha aguarela,
  • vai tomando forma
  • exuberante que seduz
  • Tua alma eu pintaria
  • com as mesmas cores 
  • maravilhosas do arco íris
  • Teu cabelo de negro
  • da noite sem luar
  • eu o deixava
  • com suaves devaneios
  •  
  • Faria de minha pintura
  • um modelo para a expor
  • a um escultor de muita arte
  • E ele que esculpisse
  • tuas brandas formas
  • preciosas e delicadas
  • E colocasse sua obra
  • no alto da montanha
  • ao pé dos deuses do amor
  • para que todos admirassem
  • com algum espanto
  • tua silhueta subtil
  • e graciosa
  • com o mesmo encanto
  • que meus olhos observam
  • e minhas mãos pintam
  • em tela branca,
  • onde tantos sonhos deixo
  •  
  • E o artista da pedra
  • com o seu cinzel
  • faria de ti um modelo
  • de escultura,
  • onde todos pudessem
  • ver a graciosidade dos teus
  • contornos subtis e primorosos
  • Com o mesmo encanto
  • que este pobre pintor observa
  •  
  • de: fernando ramos

 

publicado por Fernando Ramos às 16:45

Novembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13

20

23
25
26
28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO