Minha Poesia

22
Out 20

126.jpg

  • 126 - O AMOR E A ONDA
  •  
  • A onda chega à praia
  • Onde o nosso amor assiste
  • Ao suave entardecer
  • Ele não pode ser mais fraco
  • Que a onde, porque ela o pode
  • destruir, e ele é indestrutivel
  •  
  • O amor tem de viver
  • E ganhar fulgor, e ser forte
  • Como o rochedo,
  • Porque ele não se destroi
  • e a tudo resiste,
  • Mesmo com o passar do tempo
  •  
  • E na praia, a onda
  • Quando chega, salpica
  • Teu olhar e teu sorriso
  • Espalhando o seu sal
  • Em teu corpo, abraçando-te
  • Com sua espuma
  •  
  • E em pensamento
  • Com meus dedos
  • Suavemente na areia
  • Desenharei teus lábios
  • E os acariciarei
  • Lembrando quentes beijos
  •  
  • Como eu gostava 
  • De ser tão forte
  • Como a onda
  • E como a rocha,
  • E também resistir
  • Semnpre, e sempre
  •  
  • de: fernando ramos
  • 10.8.2005
publicado por Fernando Ramos às 18:34

Outubro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
16

19
20
21



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO