Minha Poesia

06
Out 20

115 - NUVENS CINZENTAS

 

Uma nuvem cinzenta aqui passou

muita tristeza deixou ficar

Será que o tempo se alterou

ou alguém de mim se vai afastar

 

Espero que o sol apareça

para esta dúvida tirar

Que chova, antes que aconteça

meu destino de sonho a nuvem mudar

 

E o sol lá apareceu

em todo seu esplendor

A nuvem fria esmoreceu

e à minha vida voltou o calor

 

E ela, lá foi embora com frieza

para outras mentes atormentar

Com a nuvem foi a tristeza

Desta nova chance estou a gostar

 

Não é que eu seja pessimista

mas aqui o cizento não deve mais passar

Até é melhor que não se lhe resista

p´ra na nossa vida a nuvem não pousar    

 

Nuvens cinzentas adeus para sempre

nunca mais aqui vos quero ver

Preciso que meu amor fique contente

Prós caminhos de ternura, sempre ter   

 

de: fernando ramos

5.8.2005

 

publicado por Fernando Ramos às 09:44

Há que tempos eu não o visitava, amigo!
Tenho tantos, tantos Poetas na minha lista de amizades virtuais, que já nem dou conta de um décimo...
Um grande abraço!
Maria João Brito de Sousa a 10 de Novembro de 2009 às 11:58

Outubro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
16

19
20
21



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO