Minha Poesia

28
Set 20

113 - NA ESTRADA

 

Soltaram os loucos

da estrada, 

que ao volante 

de seus carros

se julgam os poderosos 

do universo

E alguns a seu belo prazer 

vão roubando vidas

desencontradas das suas

 

Soltaram os cães raivosos

que perseguem suas presas

Sentados ao volante

de viaturas assassinas

parecendo ter como objectivo 

terminar com uma vida inocente

que se cruza num olhar 

onde o fim para ela

se encontra bem próximo 

 

Soltaram os odiosos conscientes

que em alta velocidade

vão pela estrada fora 

destruindo o bem 

que é a vida humana

que se encontra bem perto 

do quilómetro que vai 

marcar o fim da sua existência

 

Chega de loucos do asfalto 

de cães raivosos

e de Odiosos conscientes

Basta de tanta, e tanta morte

em caminhos de alcatrão

A vida é para ser vivida 

e não destruída por imbecis 

que não passam de animais sem lei 

desprezando o seu semelhante

 

de: fernando ramos

04.8.2005

 

publicado por Fernando Ramos às 15:47

Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
23

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO