Minha Poesia

25
Set 20

110 - O COLIBRI

 

Meu pequeno Colibri

que voas parado no ar

teu tamanho faz de ti

uma ave de se admirar  

 

Tu és muito pequena

minha ave de picar 

A minha planta açucena

por ti se está apaixonar

 

Um milhão de vezes, dás

batidas de asas no ar

Também voas para trás

isso é algo de espantar

 

És tão leve meu colibri

E de inteligência dás ares

Nas florestas dizem de ti

Que só falta falares

 

Minha avezinha colorida

tanta água tu bebes

Fazes minha vida florida

de tristezas leves

 

Sem ti já não sei viver

por causa da tua alegria

para mim é sempre um prazer

ter-te na minha companhia

 

de: fernando ramos

3.8.2005

publicado por Fernando Ramos às 18:56

Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
23

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO