Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

30
Jan18

1089 - A GUERRA DOS HOMENS MAUS

Fernando Ramos

1089.jpg

 GUERRA DOS HOMENS MAUS 

 

Nas minAhas memórias nunca adormecidas

Vão surgindo por vezes imagens duma Guerra

Por onde andei e que ninguém venceu

Apenas perdendo gente, dum lado e de outro

Em combates estúpidos e sem sentido

Onde a morte ganhava quase sempre

 

Os homens maus que mandavam gente

Para aquela guerra julgavam  

Que ela iria mudar seu mundo

Nunca viram o corpo do soldado estilhaçado

Cujos os seus sonhos ali cairiam na terra vermelha

Suja de sangue, e da maldade dos homens

Que o enviou para a morte 

Mais que certa para uns tantos

Passando a ser as memórias mais feias

Das loucuras do homem mau

Dizendo fazer a guerra em nome da paz

Que os levou a manter a Guerra

Por tempo demais, tempo demais

Fingindo enorme consternação

Junto das mães enganadas

Que num vai, e um vem

Por causa deles, seus filhos

Tombavam num capim, no meio do nada

 

Talvez um dia o homem rebelde

Perceba que nem eles nas guerras

Nunca serão vencedores justos

Que dela apenas se servem

Para desgraçar vidas de soldados

Que no susurrar do vento

Lamentavam andar de arma na mão 

E cuja beleza da Paz voava por seu coração

Paz essa, que esses filhos do Povo nunca tiveram

 

de: Fernando Ramos

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D