Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

FERNANDO RAMOS

Minha Poesia

1052 - MUNDO INQUIETO

Fernando Ramos, 28.10.19

1052.jpg

 

1052 - MUNDO INQUIETO
(soneto)

 

O mundo vive tão inquieto
Ele se agita e não pára
Morre o homem num gueto
Deitado na ferida que não sara

 

Pobre mundo para onde vais
Nas tuas tragédias de horror
Tantas mortes tão brutais
A natureza vinga sua dor

 

Destruição por todo lado
Vê-se por aí todos os dias
O presente estará envenenado

 

Só Deus sabe no seu infinito
Será que virá novo Messias
Nessa sabedoria acredito

 

De: Fernando Ramos